quinta-feira, 4 de agosto de 2011

“É possível ter prazer anal”

Ignorando o fato de quem falou ter sido a Sandy e a imagem que ela carrega, qualquer pessoa seria considerada no mínimo corajosa de revelar isso, porque há, realmente, um preconceito com esse tipo de sexo. “Talvez pela preconização médica (de antigamente), religiosa, etc, de que nestas áreas não se poderiam usar na relação sexual”, pontua a sexóloga. Ela lembra que, antigamente, o sexo era fundamentalmente reprodutivo e áreas onde ele não era utilizado para procriação eram malvistas. “Como sexo oral e anal não entram nesta categoria, há um misto de tabu, interditos, preconceitos e repressões, que impossibilitam a prática dessas atividades”, justifica.
(Quero continuar lendo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário