segunda-feira, 18 de abril de 2011

Ponto, sem vírgula

É difícil, mas a gente precisa entender quando não dá mais. Quando faz mal pra gente, quando a falta e a dor são maiores que o que a gente sente. É sério, eu gosto de você. Mas você não é pra mim.

10 comentários:

  1. Tem de se ter coragem. Eu, geralmente, distribuo vírgulas e vírgulas por aí, ...

    ResponderExcluir
  2. Ah, como eu queria que fosse, Tati. Como eu queria.

    ResponderExcluir
  3. Bom, é que eu já estou acostumada com confundirem o meu lindo Paula com o seu 'maomeninho' Ana, né... hahahahaha Brincadeira! ;)

    ResponderExcluir